quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010



Você vai vagarosamente descobrindo os códigos da vida
Os pisos secretos dessa imponente irrealidade
Vai tomando gosto por esquecer, por se deixar levar
Aos poucos a vida vai te parecer satisfatória, mesmo sem respostas
Você vai deitar, e antes de dormir vai chorar sem notar
Não se culpe, ser fraco é o símbolo maior desse tempo
Por que, afinal, você não pode mudar o mundo
Ou pode?

Everton Cinelli

Nenhum comentário: