terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Rockin' The World!


Os soldados de papel já se levantaram hoje? As almas algemadas já fingiram ser livres hoje?
AHHH!  A morte abraça a vida dos auto-intitulados "heróis", dos caçadores alados que permeiam esses céus de verdade desmedida.
A experiência humana com a vida não passa de um estágio semi-quase-nada-consciente de um lapso com o existente-inexistente ciclo fundador da virtualidade como obra material da própria vida!
Eles (os do outro lado) se vestem de amanhã, usam luzes de mentira, esfaquearam o coração do sol, eles mentiram pra doce criancinha que girava sobre si mesma na ponta da via-láctea. Mas não podem matar a resistência, não podem evitar o caos vindouro!
Os cães!! Os cães estão soltos, ladrando contra a religiosidade mistificada, que lubrifica os genitais da mente... Incoerente? Lamente! É surpreendente o quanto podemos ser cínicos e sigilosos com nosso próprio descaso, nossa prostituição velada nesse traje feio, empoeirado, chamado SOCIEDADE! Ahhhh Blasfêmia!! Deus morreu antes mesmo de nascer!
Quem foi que te disse isso tudo? Quem foi que disse que você sente? O que você sabe? Existe um inferno? Então junte-se a todos nós!!!

Havia um lugar preso às suas poesias
Um sinal diferente entre seus olhos supremos
Quando, tão suave criava o mundo,
Esse ser chorava como que para aliviar sua alegria
Passeava aturdido pela Terra
Semeando fim, semeando dor, porque era tudo,
Tudo o que era, tudo o que tinha

Era sua criança, era sua música
Era sua aliança com o tempo
Era sua amargura, tudo que não era seu
Mas era seu... Era todo seu!

Vamos! Não se atrasem para o encontro com suas próprias vidas, logo elas se cansam e abandonam o espaço/tempo. (Everton Cinelli)

Nenhum comentário: