domingo, 12 de maio de 2013

Esperança?



(Everton Cinelli)


Risos voluntários entram pela sala
Um sacrifício tenro, pra um dia como todos os outros
A hipernova exprime criação
E a minha nebulosa desfere beleza diante do caos
O fascínio diante do cotidiano
A putrefação da essência perante o absurdo
A inesperada sensação de esperança
Como se luzes dançassem no vácuo...
Gerando traços de um novo começo.

Nenhum comentário: